Total de visualizações de página

terça-feira, 11 de agosto de 2009

JOSÉ GOMIDE DA ANUNCIAÇÃO

José Gomide da Anunciação (Juca) ao lado de uma de suas netas.



Hoje o nosso Blog estará homenageando um grande candeense. Um homem caridoso, afetuoso, que durante a sua vida teve sempre uma atenção especial para os pobres, para os menos favorecidos. Estaremos falando de José Gomide da Anunciação. O popular Juca Ricarte.

José Gomide da Anunciação era filho de José Ricardo Gomide e de Dona Bárbara Emereciana de Oliveira.

Nasceu no dia 25 de março de 1907, numa casa situada no antigo Beco do Botafogo, hoje Rua André Pulhez.

Eram sete irmãos, sendo quatro mulheres e três homens: Emília, Cecília, Olinda e Maria; João, Jozino e José.


O nome de seu pai, José Ricardo, foi transformado popularmente em José Ricarte. Como José Gomide tinha o mesmo nome do pai, passou a ser chamado de Juca. E de Juca do Zé Ricarte, acabou ficando com o apelido de Juca Ricarte.

Casou-se ainda muito jovem com Guilhermina Luiza Gomide, a popular Guilé. Dessa união nasceram seis filhos, sendo eles, Irene, Aparecida, Walter e Marlene. Os outros dois faleceram ainda quando crianças.

Juca Ricarte não freqüentou escolas. Estudou com o seu pai e teve apenas um aprendizado básico.

Homem extremamente correto. Amava muito a sua família e por querer os seus filhos no caminho certo do bem e da honradez, muitas das vezes, chegava ao exagero na sua forma de educar. Não aceitava nenhum tipo de indisciplina entre os seus filhos. E era bastante rígido.

Nunca faltou com os seus deveres de pai de família e de trabalhador. Lutou pela vida com muitas dificuldades. Mas sempre saudou os seus compromissos rigorosamente nos prazos predeterminados.

No curso da sua vida, trabalhou nas mais diversas profissões. Foi lavrador, usineiro da antiga usina do Sr. Celestino Bonaccorsi; pedreiro, carpinteiro e funileiro ou latoeiro, até que aos quarenta e cinco anos, conseguiu com a ajuda do Dr. Zoroastro Marques da Silva, um emprego público na área da saúde.

Juca que era pedreiro quando foi nomeado para um cargo pelo qual não tinha nenhum conhecimento, teve um choque psicológico muito grande no inicio de sua carreira;  ao vir a  ser enfermeiro lotado no Posto de Saúde, dirigido pelo médico, Dr. Zoroastro.

Após receber os primeiros ensinamentos, chegou quase ao desmaio quando aplicou a primeira injeção. Diante dessa ocorrência chegou a pensar em desistir do emprego. Contudo, a sua esposa Guilé, os colegas de trabalho e o Dr. Zoroastro impediram-no de fazer isso.

Um pedreiro ser nomeado pelo Estado para ser um enfermeiro pode ser curioso à vista de alguns. Mas, Dr. Zoroastro um homem do povo, conhecia bem os méritos e as aptidões de Juca Ricarte;  assim não teve dúvidas em indicá-lo para ser um de seus auxiliares.
E o tempo se incumbiu de transformá-lo num grande profissional que muito bem serviu a área de saúde de nossa cidade, numa era de poucos recursos.

No início, o salário era baixo e não dava para manter a família. E para ter um complemento salarial, Juca trabalhava num barraco no quintal de sua casa como latoeiro. Seu trabalho consistia na fabricação de vasilhas domésticas, num tipo de reciclagem de latas vazias de óleo que conseguia nos postos de gasolina. Não havia, nesse tempo, os produtos plásticos existentes nos dias atuais.

No Posto de Saúde, Juca não tinha horário certo. Trabalhava de acordo com as necessidades. Comumente era visto pelas ruas vestido com o seu jaleco branco, transportando seringas e outros instrumentos a fim de atender pacientes nos diversos cantos da cidade.

Foram seus colegas de trabalho no Posto de Saúde comandado pelo Dr. Zoroastro: Amilton Marques, João de Souza Filho, Quintino, Zoroastro Filho, Dr. Luiz (dentista).

Os árabes dizem que o homem culto não é bem aquele que frequenta escolas e sim aquele que busca conhecer a si mesmo. Juca Ricarte nunca freqüentou escolas... Nunca recebeu um diploma... Mas conhecia a si próprio porque sabia que a vida é uma mistura de sentimentos... Uma mistura, principalmente, de dor, alegria e amor. Portanto, sofreu com as suas dores... Sorriu com as suas alegrias... E amou tudo que Deus lhe deu.

Caridoso e muito querido pelos menos favorecidos pela sorte. Felizmente, existem pessoas que se interessam com seriedade pelos problemas dos mais pobres e Juca era uma dessas pessoas.

Na sua trajetória de vida, fez muitos e muitos amigos. Era constantemente convidado a apadrinhar os filhos de seus amigos. Entre os seus afilhados de casamento, batizado, crismas, etc. chegou a contar mais de duzentos.

Prestou relevantes serviços à Sociedade de São Vicente de Paulo. Foi seu presidente por diversos anos durante o tempo que as coisas eram muito difíceis. Vivia humildemente, pedindo ajuda para os seus amigos no sentido de acudir um pobre aqui outro acolá.

Entre o seu rol de amigos estava o Coronel Renato Lamounier, da Aeronáutica, filho de Dona Elisa Paiva. Renato doava roupas usadas vinda da Aeronáutica e estas eram entregues para o Juca que, criteriosamente fazia a distribuição entre os pobres.
Certa feita, Juca agradou de uma blusa, e fez o pedido para a mãe do Coronel que sorrindo lhe disse: ‘’Você não precisa pedir Juca, pois é você que as distribui!” Mas Juca era assim extremamente correto.

Prestou durante muito tempo, serviço voluntário ao SOS, e, ao entregar o cargo, fez questão de fechar um balanço bem detalhado, sem quaisquer sombras de dúvidas.
Juca Ricarte gostava das coisas bem explicadas e não admitia erros com facilidade.

Numa época em que Candeias não tinha um pároco, e a paróquia era atendida precariamente pelos padres de Campo Belo; num tempo que não existiam os ministros da eucaristia, Juca Ricarte deu a sua grande contribuição para a Igreja. Não só no fato de promover festas, mas também, de fazer alguns trabalhos clericais, assistir enterros, bênçãos, etc.

Juca Ricarte sempre se preocupou com o natal dos pobres. Não pedia nada para si. Mas para os pobres era um pedinte.

Faleceu aos 79 anos, vitima de um infarto do miocárdio, no dia 04 de junho de 1986.

Enquanto o mundo aportar homens como você Juca Ricarte, com certeza,  o mundo será bom! Parabéns meu bom amigo e receba o abraço daqueles que lhe serão eternamente agradecidos. Parabéns, porque a caridade é um dom de Deus e você sempre a teve junto de você, como forma de uma orientação de Cristo.

Obrigado, Juca Ricarte! Muito obrigado!

Armando Melo de Castro
Candeias MG Casos e Acasos



7 comentários:

Anônimo disse...

acho muito boa as materias sobre as pessoas que com sua simplicidade ajudaram a construir a historia de nossa terra.parabens a candeias fm.
ass-emilio

Claudia Saldanha disse...

Me lembro muito bem so seu Juca Ricarte! Minha avó até pouco tempo tinha um tachinho de cobre que ele fez. Hj acho que está com minha irmã, guardado como relíquia!

Meire disse...

Eu gostria de entrear em contato com alguém da familia Gomide de Candeias. Meu pai, Joao Climaco Gomide, filho de Joa Thomaz Gomide e Maria das Dores Bitencourt Gomide nasceu em Candeias.
Espero que alguém leia meu comentario e entre em contato comigo.
Meire Luce Gomide (meireluce@gmail.com)

Anônimo disse...

PARABÉNS PELA INICIATIVA DE HOMENAGEAR AS PESSOAS QUE FIZERAM E FAZEM PARTE DA HISTÓRIA DA NOSSA CIDADE.
ELVIS KETRON

Gerson disse...

fiquei muito contente por encontrar o blog do Sr. gomide sou de s josé doas campos-sp e busco minhas origens a familia gomide tem algumas derivaçoes são na verdade a mesma familia
GOMIDE- GOMYDE- GOMIDES-
MEU NOME GERSON DIMAS GOMIDE PRIANTE
FILHO DE ZILDA GOMIDE PRIANTE E
JOSÉ NUNES PRIANTE.
MINHA AVÓ PLACEDINA GOMIDE SANTOS VEIO PARA SÃO JOS´SE DOS CAMPOS EM 1915 PARA CUIDAR DO ESPOSO QUE TINHA CONTRAIDO tuberculose e aqui ficou
sua mae nome HORTENCIA GOMIDE (?)
QUSERO ME CORRESPONDER E-MAIL COM OUTROS GOMIDES
SOU CORRETOR DE IMOVEIS
MEU FONE PARA CONTATO 12 88683090-12 30273090

GEGOMIDE@OI.COM.BR OU gomidefmera@gmail.com ou smgomide@ig.com.br
A ORIGEM É DE PORTUGAL JA SABIA TEMOS DIREITO A CIDANIA PORTUGUESA POR ESSE MOTIVO?

copasa disse...

Quero agradecer a cidade de candeias por lembrarem do esposo da minha tia Guilé,o qual eu tb chamava de tio, eu sou de campo belo mg, moro em bh mg desde 1986afamila da minha mãe é dai de candeias, o meu avô chamava José Serafim Rodrigues,se tiver alhuem com esse sobrenome ai e quiser fazer contato o meu endereço eletronico é:facebook: cb.rabelo@yahoo.com.br

copasa disse...

Agradeço a cidade de candeias por lembrar do esposo da minha tia Guilé o qual como era de costume tb considerarmos como tio,a familia da minha mãe era ai da cidade,o meu avô pai da minha mãe se chamava José Serafim Rodrigues,sou de campo belo mg, moro em bh mg se tiver alguem com o sobrenome Serafim Rodrigues e quiser fazer contato,o meu endereço eletronico é: face book:cb.rabelo@yahoo.com.br