Total de visualizações de página

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

VOLTA À INFÂNCIA.

                                                              NININHA RIBEIRO

Hoje voltei na minha "velha infância " ( e põe velha nisso ) .Quando o dia 17 de dezembro ainda era dia de festa .Nas vésperas os ensaios ,os preparativos movimentavam os lares, as escolas o comércio.

No dia 17 o grande evento , solenidades cívicas ( para ensinar e praticar o patriotismo) e a Banda tocando ,crianças correndo ,famílias aplaudindo , autoridades ,carros alegóricos , tudo isso era a vida desta nossa cidade.
Alguns vinham exclusivamente para a festa .

Depois os almoços em família , e as conversas nas casas ,lembrando o dia especial.
Hoje na minha atual maturidade ,não ouvi a banda ,não ouvi as crianças ,não vi autoridades,não vi estudantes entusiasmados ,nen vi familiares se encontrando .
Mas senti no ar tristeza ,descuido ,silêncio !
Será um aviso !

Para entendermos que não existe salvador da Pátria .
Acredito que o planeta está passando por grandes transformações e não estamos de fora claro .

Candeias é singular ,tem um povo cheio de boa vontade ,que atende os apelos sempre.
Vamos fazer acontecer !
Vamos acreditar!

Cada um pense no seu filho , no seu pai , no seu amigo em tudo que possa ser abençoado .Deus está conosco.

Nesta terra onde " Candeia " é luz ,podemos pensar em ser uma cidade que cresce harmoniosamente ,planejadamente porque respeita o ser humano .Vamos ser soberanos .Vamos nos reinventar porque somos capazes .
Vamos pedir licença aos governantes e fazer pra eles assistirem o Desfile do bem ,da responsabilidade,do respeito e da harmonia .Vamos nos organizar.Merecemos ser donos do nosso próprio destino.Quem for governar pense primeiro em nos amparar nos guiar e respeitar.

Não pode ser apenas quem vai " salvar a cidade que acabou ".
A cidade vem sofrendo ,mas o povo daqui apesar de tudo ,merece viver numa cidade que respira futuro.
É o futuro é logo ali !!!,Real ,transformador e cheio de conquistas conscientes.
Falar e pensar no que não foi feito é perda de tempo .Quero acreditar existir líderes capazes de transformar e fazer história .

Que venha o nosso futuro...

NININHA RIBEIRO
CANDEIAS MG CASOS E ACASOS

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

AVANTE CIDADE DE CANDEIAS!



No ano de 1811, o francês Joseph-Marie Maistre, um grande filosofo e defensor da Revolução Francesa, escreveu o seu nome na história ao lançar a expressão: “Cada povo tem o governo que merece”. Hoje, há mais de duzentos anos, a frase continua em evidência.

Na hora de eleição é preciso que estejamos atentos para escolher os nossos candidatos. Não devemos votar simplesmente porque a pessoa é popular, é um bom motorista de ambulância; é um fazendeiro bem sucedido; é um açougueiro bom de comercio, ou é um descendente de políticos. Essas pessoas podem ser bons cidadãos, mas nem sempre estão preparados para serem gestores públicos. Antes de tudo é preciso que o candidato demonstre competência e vontade de servir o seu município. Afinal, é no município onde começa a politica estadual e federal.

No Brasil, infelizmente, a democracia tem em grande parte a definição do voto através do poder econômico. Os famosos compradores de votos estão a bordo da corrupção ideológica. Além de comprar voto com o dinheiro explorado do próprio povo, ainda humilha o povo. Portanto, aquele que vende o seu voto, vende a sua própria honra, a sua dignidade e, como tal, também, não merece respeito e nem a dignidade do direito de votar. Aquele que vende o voto é tão corrupto quanto o que compra. Vereador não tem poder de execução. Se ele manda alguém lhe transportar, lhe dá presentes, está comprando o seu voto.

Corre na boca do povo candeense, a ouvido curto, de que um dos atuais vereadores de Candeias pretende se candidatar, nas próximas eleições para prefeito de Candeias. Um jovem vereador, de primeiro mandato, sem nenhum registro de mérito administrativo que lhe credencia a pensar nisso. Para mim seria uma irresponsabilidade dupla: a dele de se candidatar sem fazer uma autocritica e dos líderes partidários que convencionarem a sua candidatura. O povo elege levado por mentiras, propagandas enganosas e comercio de votos. E vem sendo feito em Candeias. Contudo, há uma expectativa de que o povo irá  mudar e nas próximas eleições fazer uma faxina na Câmara e na Prefeitura.

O rapaz não tem competência e naturalmente irá aprender com os seus próprios erros. E isso é um absurdo, mesmo porque, sabemos que Candeias precisa de alguém responsável, comprometido com a história e com o futuro. Não existe nenhum ex-prefeito e nem os seus aliados que mereça se candidatar. São todos incompetentes, e usam o município em seu benefício. Chega de papa-hóstia.

As últimas eleições para prefeito foram para arrebentar o município. O povo já desanimado deixou que o nosso município caísse nas mãos de pessoas incompetentes, despreparadas, ambiciosas, interesseiras.

Um jovem inexperiente iria, com certeza trazer de volta ao âmago da Prefeitura, a sombra daqueles que um dia envergonharam o nosso município, com mentiras e falsidade ideológica. Esse jovem traria à tona a sombra do seu meio familiar; da politica inescrupulosa, deteriorada advinda da imoralidade administrativa e do comercio de votos. As manchas, as nódoas, a mácula, da imoralidade; a vergonha do tempo que o nome de Candeias esteve exposto nos tribunais.

Meu Deus! Será que o povo de Candeias deixaria acontecer um retrocesso desses para o nosso município? Será que o povo de Candeias que tem o direito de dar, tirar e tomar voltaria atrás permitindo essa usurpação da dignidade candeense? Porque seria uma afronta aos princípios da nossa história.  Seria trazer de volta uma politica retrógrada, implantada por pessoas do seu meio e família, que deixaram enodoada, manchada, maculada, a história de Candeias. E se não se candidatam é porque saíram da politica pelas portas dos fundos, e tem os seus nomes nas cinzas da politica candeense e agora, tendem forjar um pretenso herdeiro politico, de uma politica que se encontra no esgoto da nossa história.

A meu ver, se esse jovem vereador vier a ser candidato a prefeito nas próximas eleições de Candeias, será como a volta da mentira, das promessas não cumpridas, e da cumplicidade judicial em nome de Candeias. O partido politico que o indicar estará comprometido nas pessoas de seus líderes com o retrocesso; com a imoralidade; com a mácula existente em nossa história. E o eleitor, consequentemente, mais uma vez estará exposto à demagogia, à mentira e ao comercio de votos.

Isso naturalmente será lamentável para as pessoas que pensam no futuro de Candeias. Aqueles que amam realmente o nosso município e  querem-no em dias melhores.

Sobre o jovem vereador de primeiro mandato e que lamentavelmente pensa em se candidatar a prefeito, basta o povo dar uma olhadinha e acompanhar o que ele tem feito na Câmara dos Vereadores. O que ele tem feito... O quê? Onde estão os seus projetos; o que diz o seu currículo politico? Estará querendo aprender com os seus próprios erros? Sabe-se que um vereador sozinho pode fazer muita coisa. Pois então ele não faz porque não sabe ou porque é farinha do mesmo saco do prefeito e dos demais vereadores? São perguntas sem respostas...

Olha gente! Um vereador que estaria pretendendo se candidatar a prefeito, deveria antes de tudo estar liderando um movimento na Câmara para baixar os salários do Prefeito e dos seus colegas vereadores. Deveria estar cobrando ação do prefeito, propondo sansões ao mesmo caso não desse satisfação dos seus desmandos. Teria que dar sugestões sólidas não com conversas ao vento. Qual o relacionamento desse vereador, com o prefeito relapso, que só sabe falar que não tem dinheiro e vive a comparar o nosso município com municípios de prefeitos incompetentes como ele?

O que esse jovem vereador fez nessa crise? propôs por acaso uma força tarefa? Conversa mole na rádio e nas esquinas e durante as reuniões, não valem. O povo quer é verdade, trabalho no momento dessa crise. Querer ser prefeito todo mundo quer, mas não deixam de ficar acendendo uma vela para Deus e outra para o diabo. O povo precisa é do preto no branco. Promessa, mentiras, o povo já se encontra escaldado.

Agora vamos e venhamos: Por que o pretendente a candidato a prefeito não começa abdicando de pelo menos metade do seu salário para comprar pregos de mata-burros que estão quebrados? Por que até hoje não brigou pelas lâmpadas queimadas nos postes, cujo custo o povo já pagou? É preciso ter currículo politico para ser um prefeito. Não adianta dependurar num deputado do baixo clero e ficar citando o nome dele não. Escolhe deputado do baixo clero os vereadores do baixo clero, o diálogo é mais fácil. É né e, pois é. Para quem não sabe, deputado do baixo clero é aquele que é apenas um número na Assembleia Legislativa ou na Câmara dos Deputados. É um pau-mandado dos líderes, a gente só os vê em épocas de eleição fazendo promessas mentirosas e dando dinheiro para os cabos eleitorais. Eu conheço de perto essa gente!

Por que o jovem vereador não abraçou a causa dos senhores Denis Saldanha e Emílio Gianasi com relação ao salário dos vereadores? Em muitos municípios vereadores se uniram ao povo e ficou fácil baixar os salários em benefício do município. Afinal, vereador é um gestor público, não é empregado de carteira assinada para fazer compromisso com salário. Naturalmente falou, conversou, como diz, estou aberto ao diálogo, diálogo que não resolve nada.

Portanto meus conterrâneos, vamos tomar juízo. Vamos escolher direito os candidatos. Pensando que são bons já não são e agora quando se sabe que são incompetentes por antecedência? E tem mais, enganar com um motorista de ambulância, o dono de um açougue, um fazendeiro, tudo bem. O pior é quando votamos em professores e vamos descobrir depois que são, também, incompetentes.

Portanto meus amigos, vamos lembrar de Joseph-Marie. Que tenhamos o governo que merecemos, seja ruim ou bom, estará em nossas mãos o direito de escolha.

Armando Melo de Castro

Candeias casos e Acasos.

domingo, 6 de dezembro de 2015

ADOLESCENTE, "EU JÁ FUI O QUE TU ÉS"!

                                                FOTO CLARA BORGES

A melhor época da vida da gente é, a meu ver, o período da adolescência. Como sou do sexo masculino, falo pelos homens. Quando envelhecemos, imaginamos que os jovens vivem no mundo da lua, não se preocupam com as coisas; são irresponsáveis; gostam de músicas sem letra, sem melodia e alta; não veem uma mulher pelo rosto e sim pelas pernas; vivem colocando apelido nos outros e jamais imaginam que um dia irão enfrentar a morte. Coisa que os adolescentes gostam é de apreciar e referenciar o bumbum da professora e depois comentar entre eles. Para os mais eufêmicos começam com bumbum, ou traseiro. Os mais deslanchados, naturalmente, vão direto à bunda.

Hoje de manhã, quando eu estava na janela da minha residência e vendo descer uma turma de adolescentes vindos de uma escola próxima daqui de casa, de forma extravagante, indisciplinados, gritando, falando nomes feios, --- como dizia a minha mãe quando me educava---, correndo e com brincadeiras sem graça; agarrando uns aos outros... Deu para ouvir uma senhora idosa que descia junto e a excomungar o comportamento daqueles jovens.

Eu pensei: Eu não tenho o direito de criticar esses jovens, porque eu já fiz tudo isso que eles fazem. Julgar-me certo e criticá-los porque envelheci; censura-los por um comportamento alegre e descontraído, seria um gesto injusto de tentar cobrir o meu corpo com a minha própria língua.

À bem da verdade o jovem precisa ser administrado para uma disciplina e até certo ponto temos razão em censura-los, mas nota-se que muitas pessoas os condenam taxativamente, deixando de lado o fato de que o conflito de geração sempre existiu e sempre haverá de existir.

E neste momento, colocando a mão sobre a minha consciência, eu me lembro de que no meu tempo, nós adolescentes, também, éramos condenados pelos mais velhos. Éramos chamados de porcos por causa dos cabelos longos numa alusão aos Beatles; de “viados” por causa dos rebolados do Elvis Presley; de maus educados por causa da música alta; do nosso mau gosto musical devido à música da jovem guarda que batia de frente com a cultura musical da época; fumávamos escondido de nossos pais; colocávamos apelido nos outros e também, não imaginávamos que um dia iriamos morrer...

Com certeza eu fiz tudo isso. Agora, tem uma coisa: Eu era acanhado! Um cara tímido olhava as coisas pelo rabo do olho, mas com maldade na cabeça. Na sala de aula fui, durante um tempo, muito disciplinado porque, na verdade eu não era disciplinado eu era um bobo, um bobão e tímido, até que optei-me por seguir a indisciplina.

Mas os meus olhos e os meus neurônios eram espertos, saudáveis, sempre atentos e nunca me deixaram escapar a beleza das nádegas da minha professora que se chamava Ana Zélia Melo. Aquele traseiro lindo fermentava os meus neurônios e me levaram a uma emulação sobre um poema que o meu amigo “Lei Careta” gostava de declamar:

“Em bunda nunca vi tanta magia! Deve ser uma bunda cor de rosa da cor do sol quando desponta o dia. --- E eu num silêncio mudo imaginando, embora aquela cara não me valesse nada, só aquela bunda me valia tudo”.

E agora, perdoem-me meus contemporâneos, só porque ficamos velhos vamos achar que estamos sempre certos. Nós fomos jovens e também fomos criticados.  A verdade meus amigos do meu tempo, nós tínhamos em ação um eufemismo que os jovens de hoje não têm, eles são mais diretos e porque não dizer mais autênticos... Afinal, ninguém fala hoje que vai comer uma gatinha. Eles vão direto ao assunto.

Perdoe-me, meus jovens! Vou ser mais compreensivo. Vocês são apenas mais atrevidos, mais afoitos, mais pra frente; mas nem sempre estão errados. Vocês têm apenas um acrescentamento do que fomos e do necessário para que a Obra de Deus seja continuada.

Portanto, quando um idoso reprovar você meu jovem, não se irrite, não o condene. A verdade é que o ser humano é frágil e às vezes demasiadamente carente. Condenam aquilo que não têm ou que tiveram e que perderam; que desejam e que não podem.

Armando Melo de Castro

Candeias Casos e Acasos MG

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CANDEIAS, VITIMA DA INCOMPETÊNCIA!



A incompetência dos políticos municipais, como os atuais ocupantes de cargos de prefeito Vice Prefeito e vereadores de Candeias, não está tão somente ligada neles. Não podemos nos esquecer de que não basta um cidadão querer se candidatar a um cargo público. Ele tem que passar por uma convenção do seu partido que o escolhe entre os seus filiados.

Portanto, essa panela de políticos eletivos do nosso município que está ai, envergonhando o povo candeense, foi mal escolhida pelos dirigentes e líderes de seus partidos; lamentavelmente mal escolhida. Afinal, não basta ser um bom motorista de ambulância; ser um bom açougueiro; ser descendente de políticos; ser fazendeiro e seja lá o que for. Tem que antes de tudo ter competência; não depender do salário para viver; o politico eleito é um gestor público e não um empregado de carteira assinada.

Os dirigentes partidários são os culpados ainda mais nocivos, porque deram ao povo a sugestão de nomes incompetentes e sem preparo para serem eleitos e exercerem as funções de gestores públicos. Portanto, esses dirigentes partidários, são, também, corruptos ideológicos, interesseiros, porque olharam os seus lados sugerindo nomes para as eleições de elementos fracos e totalmente despreparados, apenas bem conhecidos na comunidade, para serem seus subservientes e comprometidos com a escolha irresponsável. Aqueles que escolhem os candidatos visam também os seus interesses próprios, no entanto estão escondidos atrás das moitas.

Nós sabemos que a crise que ai está, vem assolando o país, por incompetência do governo federal. Mas tudo começa no município, onde nasce e vive o eleitor. Dos 853 municípios mineiros apenas 30% vem sobrevivendo, claro, sobrevivendo com dificuldades, mas bem administrados, quadro de funcionários bem elaborado recebendo em dia. Enfim, dentro de uma equação satisfatória.

Se o nosso município de Candeias estivesse sendo dirigido por gestores competentes, poderíamos estar dentre os 30% dos municípios bem administrados. Mas como está nas mãos de maus administradores Isso faz com que sejam bem merecidas as criticas que esse prefeito e vereadores incompetentes estejam recebendo do povo Candeense.

Portanto, podemos afirmar e confirmar que o município de Candeias está nas mãos de políticos que só sabem mentir, enganar, inventar porque são incompetentes para administrar. Não entendem nada de administração, e só visam os seus salários imorais incompatíveis com as condições do município. 

A crise aqui em Candeias é mais uma desculpa do que uma culpa.

Nem prefeito e nem vereadores e um vice que ninguém sabe dele, aparecem apresentando um plano de ação ou uma força tarefa como vem acontecendo em outros municípios. E não podemos nos esquecer da incompetência do presidente da Câmara Municipal de Candeias. A sua presidência da Câmara chega a ser cômica se não fosse dramática.

É preciso que o povo fique atento e não acredite na conversa desses articuladores políticos, desses falsos líderes, e nem desses eleitos mentirosos, que mentiram escandalosamente nas eleições e continuam mentindo descaradamente. Articuladores, líderes e eleitos, têm demonstrado ser em Candeias tudo farinha do mesmo saco. E da forma com que comportam pensam que nós candeenses somos cegos, surdos e mudos.

Ou nós aprendemos a votar ou Candeias vai acabar.

Armando Melo de Castro

Candeias MG Casos e Acasos.