Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

VICENTE TEIXEIRA.



A pessoa que teve a ideia de colocar o nome de “VICENTE TEIXEIRA” no velório da Vila Vicentina pode estar contente porque teve uma feliz ideia. Dessa forma, com certeza, Vicente permanecerá vivo entre o povo de Candeias.  A impressão que se pode ter num sentido amplo é de que São Vicente iluminou essa mente a fazê-lo, achando por bem merecido registrar o nome do seu xará Vicente como gratidão aos relevantes serviços prestados à sua casa de caridade em Candeias.

Vicente Teixeira era casado com a Sra. Lourdes, filha do Sr. Augusto de Melo. ----  Filho do Sr. João Teixeira descendente direto do patriarca da família Teixeira em Candeias o Sr. Francisco Teixeira, nome que está registrado nos anais da Vila Vicentina de Candeias. Sabe-se que a família Teixeira tem uma grande tradição de cidadãos trabalhadores, religiosos, caridosos, honrados e grandes participantes da nossa história de Candeias.

Vicente Teixeira foi funcionário único da Vila Vicentina na época das vacas magras. Ali não havia sequer um banheiro decente. Era uma pobreza humilhante porque apenas a ajuda voluntária do povo era o sustento daquela instituição. Não havia aposentadorias e a bem da verdade muitos ali morriam à míngua. Felizmente, hoje, trata-se de uma instituição bem administrada e contendo recursos outrora inexistentes.

Eu participei daquela instituição durante muitos anos, quando a miséria vigiava a pobreza, ainda no tempo em que o cobrador das mensalidades era o pai do TIGUINHO, tratado de João Ciganinho.  João Ciganinho com uma pastinha debaixo do braço, batia de porta em porta colhendo as pequenas ajudas que o povo dava. A família que fazia uma pequena doação para a Vila Vicentina tinha na sua porta uma plaquinha contendo um coração.

Levado pelo meu avô, João Delminda, ainda menino, como confrade, até nos tempos dos Srs. Alvino Ferreira quando eu cheguei a ajuda-lo a dar banho em defuntos, quando ainda não havia serviço funerário em Candeias. Colaborei, também, com o Sr. Juca Ricarte, quando morei na cidade de São Paulo, pedindo, nos laboratórios, medicamentos de amostra grátis. Eu pude, portanto, dar o meu testemunho sobre o trabalho caridoso de Vicente Teixeira, imbuído do mais puro espírito de caridade Cristã, orientado, naturalmente, por Jesus Cristo e São Vicente de Paula.

Havia na área da sede da Vila uma horta onde alguns dos internados plantavam verduras e vendiam ali, em benefício da Vila.

Vicente tinha muita paciência com os velhinhos, dava-lhes banho, curava-lhes as feridas, dava-lhes remédio e até comida na boca.

Onde quer que esteja amigo Vicente Teixeira, com certeza você estará bem porque você cumpriu com louvor a sua missão aqui na terra, e com certeza estará ao lado de São Vicente de Paula.

Armando Melo de Castro

Candeias MG Casos e Acasos.

Nenhum comentário: