Total de visualizações de página

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

CAMINHONEIROS CANDEENSES.

                                                                   Chevrolet ano 1951
                                       
                                            Clique no ícone para ouvir a música:


video

                           Os grandes sertanejos Biá e Dino Franco e o grande sucesso "Chofer de Estrada"

Hoje o nosso Blog Candeias MG Casos e Acasos estará relembrando amigos motoristas. Antigamente não se usava o termo “caminhoneiro” era simplesmente motorista de caminhão. E os motoristas que viajavam para outras cidades eram chamados de Chofer de Estrada.
Eram poucos os caminhões em Candeias na década de 50. Posso até citar todos aqui e seus respectivos proprietários.


Sebastião Redondo..............Chevrolet     1940..........Transportava tijolos da sua olaria.
Chico de Assis......................Ford            1942........ Transporte em geral
João Sidney.........................Chevrolet      1946.........Transportava dormentes para a linha férrea.
Celestino Bonaccorsi...........Chevrolet     1946 ........Transportava os seus produtos.
Sebastião Freire..........................Ford       1946.........Transporte em geral.
João do Arthur..................... Chevrolet     1949.........Carretos em geral.
César Paixão................... International      1950.........Leiteiro de Candeias/Campo Belo
Joãozinho da Fazenda..........Chevrolet      1951.........Transportes rurais
Prefeitura............................ Chevrolet       1951.........Serviços do município.
Zé Maria.............................. Chevrolet      1951....,,,,,Carretos em geral.
Zico do Carrinho..................Chevrolet      1951...,......Leiteiro de Baiões/Campo Belo.
Wandinho Bonaccorsi.................GMC      1952.........Aves e ovos para o Rio de Janeiro.


Até então não existiam caminhões fabricados no Brasil. A partir de 1960 já começaram a aparecer os caminhões brasileiros.
Com o advento da fábrica de laticínios CACISA, vinda de Cristais, do Sr. Calimério Alves Costa, os transporteS de leite  cresceram e surgiram outros caminhões para atender a demanda.

Não existiam nesse tempo grandes transportes rodoviários em Candeias. A maior parte dos produtos era transportada através da ferrovia. Existiam diversos carroceiros e todos eles faziam ponto na estação, porque quando as mercadorias chegavam, eles já as levavam para os seus destinatários. Lembrando alguns deles: Serafim, Arlindo Barrilinho, Juca Cordeiro, Nego da Zenóbia, João Branco e outros mais.

Nesta oportunidade eu quero lembrar aqui um grande amigo meu, o motorista Renato do Zico do Carrinho, que era o motorista do seu pai. Começou a dirigir o caminhão ainda garoto. Ele tinha como ajudantes o seu irmão Zé do Zico e outro que se chamava Geraldo Cigano. Renato e seu irmão José já são falecidos. E Geraldo Cigano eu nunca mais tive notícias.

Os três eram apaixonados com a música de Biá e Dino Franco, grandes cantores sertanejos da época. Nos parques de diversões Renato mandava rodar diversas vezes esta música e o locutor dizia com toda a ênfase: “ Vamos ouvir agora, a linda moda, com Biá e Dino Franco CHOFER DE ESTRADA. Esta gravação é que Renato, pede para sua apreciação. Este é um pedido super. especial. ( o preço para rodar a música também era super. especial)

Renato faleceu ainda jovem. Era casado com a Sra. Vera Mori Vilela, filha do Sr. Paulo Vilela e Dona Adélia Mori Vilela.

Onde quer que esteja meu amigo Renato, receba o meu abraço. Quero lhe dizer que o transito aqui na terra está terrível. Os caminhões agora são carretas e chofer virou caminhoneiro. As estradas são precárias, o preço da gasolina muito alto e muitos acidentes acontecem. Ah! Hoje não existem mais caroneiros como no seu tempo não...

Armando Melo de Castro
Candeias MG Casos e Acasos 





Clique aqui para ouvi-la:

Nenhum comentário: