Total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de abril de 2015

WILLIAM VIGLIONI, UMA HISTÓRIA INCOMUM!


                                          William Viglioni e sua família.

É com contida satisfação que o nosso Blog, Candeias MG Casos e Acasos, estará prestando uma justa homenagem a um dos mais ilustres candeenses ao completar, nesta data, 15 de abril de 2015, 91 anos de idade: WILLIAM VIGLIONI. Trata-se de um patrimônio vivo da história política e social do município de Candeias e que muito honra os anais da nossa história.

Nascido no dia 15 de abril de 1924, em Candeias, no casarão de sua família que situava onde hoje está edificado o prédio do Banco do Brasil S.A. --- Filho de Torquato Viglioni e Maria Marques Viglioni.

Em 15 de junho de 1938 foi estudar em Barbacena, na Escola Agrícola, onde se formou em 1944, como técnico agrícola. Em 1945, seguiu para Belo Horizonte onde trabalhou na corretagem da Rádio Inconfidência e Guarani, e nos jornais: O Estado de Minas e Diário da Tarde. Foi ainda, funcionário lotado no gabinete geral do Estado, Pimenta da Veiga (pai). Em 1953 regressou à Candeias, passando a administrar a fazenda de seu pai, que estava com a idade avançada. Em 1954 casou-se com Maria Lúcia Viglioni, de cuja união teve quatro filhos: Marília Cristina, Ana Maria, Júlio Cezar e Torquato José.

Candeense na essência da palavra por ter a sua existência voltada para os interesses do município, da família e dos amigos. Teve grandes oportunidades de fazer a vida fora de Candeias com muito mais progresso; no entanto, preferiu ficar na sua terra lutando pelos seus ideais herdados da sua descendência de melhores gemas de linhagens candeenses. Sua origem familiar vem desde os tempos de Domingos Tendais. Neto do Coronel Marques além de sobrinho e discípulo do maior líder politico candeense, o Dr. Zoroastro Marques da Silva.

Seus interesses pela vida politica e social do município de Candeias honra os anais da nossa história; não só pela sua origem familiar, mas principalmente pelo seu comportamento; pelo seu feito como cidadão candeense, cujos direitos e deveres sempre andaram juntos de si.

Obteve conquistas marcantes na área social e para o desenvolvimento da cidade, entre elas a fundação do Sindicado dos Trabalhadores Rurais de Candeias. Uma participação ativa junto ao ex-prefeito Francisco Coelho dos Santos na construção do Hospital Carlos Chagas. Teve grande atuação junto ao seu tio Dr. Zoroastro Marques, na instalação da Comarca de Candeias, quando foi concursado e nomeado 2º Tabelião. Presidente do Clube Atlético Candeense, num tempo em que nossa cidade teve um futebol acirrado e disputava o campeonato regional, tendo sido o Clube Atlético Candeense, campeão de 1958 num dos maiores eventos esportivos da história do futebol do município. William sempre se utilizou de sua cidadania consciente no auxilio aos menos favorecidos e foi durante 17 anos, responsável pelo Juizado de Menores do Município. Em 1972 a comarca foi extinta, e após este feito, iniciou-se o movimento para que voltasse novamente, sendo um dos baluartes nesta luta, e obtendo êxito a partir de 1990.

William Viglioni foi um dos vereadores mais atuantes, mais ativos e dos mais representativos da história do município. Eleito por dois mandatos, 1954 a 1958 e 1962 a 1966. Contudo, no último teve o seu diploma caçado covardemente, pela Ditadura Militar. Acusado de comunista, subversivo e um dos líderes do GRUPO DOS ONZE, injustamente, talvez pelo seu interesse comunitário; foi com isso considerado uma ameaça à ordem da ditadura. Foi preso tendo sido levado para a prisão em Campo Belo e posteriormente transferido para a Penitenciária Magalhães Pinto, onde ficou encarcerado durante três meses. Nesse tempo esteve dividindo os porões daquele presídio com figuras de altíssima relevância na politica nacional. Em 24 de maio de 1966, foi julgado pela 4ª Auditoria da junta militar de Juiz de Fora, levando-o, assim, à sua absolvição. Foi William um dos pouquíssimos brasileiros a ganhar posição de anistiado politico no Estado de Minas Gerais e no Governo Federal, sendo que este último efetuou a Declaração de Anistiado Político, oficializando em nome do Estado Brasileiro, o pedido de desculpas ao Sr. William Viglioni, além de efetuar pagamento pecuniário para ressarci-lo dos danos morais. Na época de sua prisão teve sua família dividida, cada filho com um parente em uma cidade diferente. Sua vida familiar passou por turbulências inacreditáveis, mas tudo foi superado. Ele voltou a assumir o seu cartório e a sua cidadania após ter sido julgado inocente. Seu processo se encontra arquivado na Biblioteca do Ministério da Justiça.

Mais recentemente foi agraciado com a medalha de “Desembargador Hélio Costa”, numa cerimônia que aconteceu no salão do Fórum de Candeias, presidida pelo senhor Juiz de Direito, na presença de muitos convidados. A Medalha Desembargador Hélio Costa é uma das maiores honrarias do Poder Judiciário mineiro, porque faz condecorar em todo o Estado de Minas Gerais, as personalidades cujo trabalho fazem a diferença e são relevantes no cenário politico e social do município. A medalha deve o seu nome ao Desembargador Hélio Costa, um dos desembargadores que mais se destacaram na presidência do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Dessa forma, William Viglioni novamente representado pela justiça nos leva a observar a sagrada bandeira de Minas: JUSTIÇA AINDA QUE TARDIA!

O NOME DE William Viglioni é sinônimo de trabalho e honestidade. Foi sempre um homem que nunca recebeu salários como vereador e o seu trabalho foi sempre voltado em prol do nosso município; foi sempre por amor a terra que lhe viu nascer.

O legado que o Sr. William Viglioni deixa para a história política de Candeias é o da política com dignidade, honestidade e sem interesses pessoais. Uma política exercida em benefício do povo, dedicada a servir à população em sua defesa e por seus interesses. Uma referência de homem público inteligente, polido com educação destacada pela ética e pelo compromisso com o povo que o elege.

Parabéns meu amigo Willian Viglioni, e que esta data se repita por muitos e muitos anos e que a sua voz continue expressando a sua sabedoria e experiência que foram conquistadas com luta e sacrifício. Grande abraço e que Deus lhe abençoe.

Armando Melo de Castro
Candeias MG Casos e Acasos.








3 comentários:

Anônimo disse...

O blog Casos e Acasos conseguiu fazer uma bela homenagem a este cidadão que lutou muito por Candeias e por mais justiça social Parabenizo pelo relato rico em fatos, com a lucidez e a neutralidade necessárias à um relato biográfico.
Torquato Viglioni

Mari Almeida disse...

Emocionante essa historia como de muitos outros presos politicos da epoca. quero deixar aqui meus parabens pela obra e tao grande homenagem, tambem sou filha de um Preso politico, de Minas Gerais .Osmar de Matos Miranda, estou ptentando reconhecimento perante o dops de são pauloo . Pois idenização talvez não mais conseguirei, gostaria de cxonhever esssa figura importante como o Dr, Willian se ainda for possivel. por favor me retornem . Email. Glaualmeida60@gmail.com. obrigada;

Armando Melo de Castro disse...


Prezada Dona Mari Almeida,
Não estou conseguindo o contato através do seu e-mail, por favor busque-me no facebook, ou me forneça outro e-mail.