Total de visualizações de página

sábado, 10 de outubro de 2009

JOSÉ PRIMEIRO VILELA


                                Casa Vilela - Fundada por Vicente Vilela  --  Foto Carlos Melo

A desorganização da povoação do tempo colonial fez perdidas, em Candeias, as origens de muitas famílias.

Uma coisa que muito contribuiu e ainda contribui para a dificuldade na elaboração de uma árvore genealógica, por exemplo, é o registro civil no Brasil ter sido criado somente no ano de 1874 e vir a ser exercido após o ano de 1875. Além disso, a lei era cumprida apenas nos grandes municípios; vindo somente a ser obrigatório o registro civil a partir do ano de 1888.

Apesar da obrigatoriedade da lei, esta não era levada bem a sério, haja vista, que até hoje, existem pessoas sem registro por negligência dos pais.
Portanto, a única fonte de informação civil era fornecida oficialmente pela Igreja Católica, a partir do chamado batistério, o qual comprovava a passagem do cristão pela pia batismal.

O nosso Blog vem procurando resgatar e preservar nomes de pessoas que, num passado distante ou mais recente, tenham contribuído com o desenvolvimento de Candeias, porque a falta de registros e o pouco interesse nesta questão fizeram com que muitos ilustres candeenses natos ou por adoção e que fazem parte da história de nossa cidade estejam, hoje, ausentes de seus anais, pouco lembradas ou quase esquecidas. Para tanto, não temos medido esforços, mesmo porque a falta de registros nas épocas específicas dificulta o nosso trabalho, mas, nunca é tarde para procurar um nome perdido ou esquecido... Um nome de alguém que um dia trabalhou na construção da nossa história.

A família Vilela, como poucas, tem o privilégio de ter uma história acompanhada desde a sua origem em Portugal.

Originária da freguesia de Santa Maria das Palmeiras, nos arredores de Braga-Portugal, a família foi e ainda tem sido estudada.

Vilela é uma palavra supostamente relacionada com uma vila donde Custódio de Vilela teria tido alguma referência que lhe deu esse nome.

Custódio de Vilela e Felícia de Cerqueira, casal tronco da família “Vilela”, se casaram aos 05 de junho de 1707, na mencionada freguesia de Santa Maria das Palmeiras. Seus descendentes vieram quase todos para o Brasil. E a maior parte se estabeleceu em Minas Gerais, especialmente na nossa Região.

A família Vilela, apesar de ser de origem portuguesa, não tem grande conotação em Portugal, pois as ramificações da família em Portugal são muito envolvidas com a vida dos Vilelas do Brasil. Lá fazem suas árvores genealógicas consultando seus parentes no Brasil. Pesquisas comprovaram que todos os membros da família Vilela têm a mesma consanguinidade, ou seja, são todos parentes. Inclusive, houve época, em que só se casavam entre eles...

Hoje, vamos homenagear o ilustre candeense, um dos patriarcas da numerosa família Vilela em Candeias:

José Primeiro Vilela, nasceu na comunidade do Chapadão, município de Candeias, no dia 1º de Março de 1859, filho de José Alves Vilela e Ana Ferreira Vilela, tendo como único irmão, o Sr. José Segundo Vilela. Seus pais se aportaram em Candeias, ainda, nos tempos das sesmarias e se tornaram proprietários de grande partida de terras.

José Primeiro Vilela se casou em primeiras núpcias, em 1876, com a Dona Florisbela Terra, no lugar denominado Curral da Pimenta, hoje cidade de Pimenta. Desta união, nasceram onze filhos. São eles, abaixo relacionados, na ordem cronológica de nascimento:

José Alves Vilela (Nome do avô)
Maria Augusta Vilela
Ana Ferreira Vilela
Francisco Alves Vilela
Joaquim Alves Vilela
Augusto Alves Vilela
Francisco Alves Vilela Segundo (Chichico)
Cândido Alves Vilela, (Candola)
Rita do Rosário Vilela
Sabina Alves Vilela e
Sebastiana Alves Vilela.

Em segundas núpcias, José Primeiro Vilela casou-se com Dona Otonestina Vilela, no ano de 1890, de cuja união nasceram dez filhos, são eles:

Geraldo Alves Vilela
Áurea Alves Vilela
Joaquim Alves Vilela
José Ferreira Vilela
Vicente Alves Vilela
Bernadete Alves Vilela
Aurélio Alves Vilela
Maria do Carmo Vilela e
Paulo Vilela, o caçula, nascido quando o pai contava já setenta anos de idade.

--José Primeiro Vilela com a sua segunda familia: No seu colo está, José Vilela. Sua esposa Ottonestina, gravida do Vicente Vilela. Ao lado, Geraldo Vilela, o filho mais velho, Aurea, Joaquim e Bernadete. Foto do arquivo da família.
De seus filhos  entre nós, encontra-se apenas o Sr. Aurélio Vilela, aos noventa anos de idade cheio de saúde e vigor. Casado com a Dona Natália, pais do Dr. Marcos, conceituado fisioterapeuta em nossa cidade.

José Primeiro Vilela era um homem culto e inteligente. No seu tempo, estudar no Colégio do Caraça era motivo de orgulho para a família. No Caraça, ele fez os seus estudos básicos, o que lhe proporcionou ser um homem esclarecido nos negócios, na sociedade e para com a família.

Era detentor da patente de alferes da Guarda Nacional (o equivalente ao posto de Tenente).

Muito colaborou com as nossas autoridades civis, eclesiásticas e militares, pois foi um militante ativo de todos os problemas que afligiam o nosso município.

Homem caridoso. Foi um dos fundadores da Sociedade São Vicente de Paula e um de seus mantenedores.

José Primeiro Vilela era um homem determinado na administração de seus negócios. Foi um fazendeiro dedicado e preocupado com a produção de alimentos. Plantava grandes lavouras de cana de açúcar para a fabricação de rapadura, açúcar mascavo e aguardente. Cultivava o café, e outros cereais em geral. Criação de gado bovino e suíno. Grande parte da sua produção era levada para fora, o que proporcionava divisas financeiras para o nosso município.

Após uma vida de muita luta e sacrifícios, José Primeiro Vilela faleceu no dia 26 de fevereiro de 1930, aos setenta e um anos de idade. e foi enterrado no Cemitério São Francisco, em Candeias.

José Primeiro Vilela nasceu, viveu e morreu em Candeias. Esteve fora apenas durante os seus estudos no Colégio do Caraça, ainda no princípio da sua adolescência. Afora isso, sempre esteve ao lado do trabalho, da sua família e dos problemas do nosso município.

José Primeiro Vilela era um homem simples. Sua grande ambição era os seus filhos. Filhos que ficaram para continuar a construção de nossa história.

Parabéns, Alferes José Primeiro Vilela e muito obrigado por sua participação ativa na construção da nossa história.

O Blog Candeias MG Casos e Acasos ao lhe homenagear, nesta data, quer, também, dedicar um voto de louvor a todos os seus descendentes, cidadãos dedicados e honrados que continuam, como você, construindo a história de nossa terra.

Armando Melo de Castro
Candeias MG Casos e Acasos 








10 comentários:

Valdenice alves Villela a disse...

Me chamo Valdenice Alves Villela,meu avo Francisco alves villela e minha avo italiana chamava-se Aparecida Coppa da região da calabria italia.Gostaria muito de saber sobre meus familiares principalmente do meu avo FRANCISCO ALVES VILELA TENHO DUVIDA NA ESCRITA DO VILLELA/vilela mas o meu e com 2 LL.meu avo nasceu e viveu na região sul de minas

Valdenice alves Villela a disse...

Me chamo Valdenice Alves Villela,meu avo Francisco alves villela e minha avo italiana chamava-se Aparecida Coppa da região da calabria italia.Gostaria muito de saber sobre meus familiares principalmente do meu avo FRANCISCO ALVES VILELA TENHO DUVIDA NA ESCRITA DO VILLELA/vilela mas o meu e com 2 LL.meu avo nasceu e viveu na região sul de minas

Anônimo disse...

Minha avó se chamava Teolinda Alves Vilela. Vocês teriam como verificar se o nome dela consta no batistério de alguma igreja em Candeias ou em algum cartório da cidade? Obrigada. Eliana.
www.@ hotmail.com

Simone Tatiana disse...

Meu nome é Simone T. Vilela de Sousa e meu avô materno chamava-se Antenor Villela e não sabemos muito sobre sua história. Sabemos apenas que se casou com minha avó em Caraguatatuba e que morava anteriormente na cidade de Santos. Infelizmente ele faleceu quando minha mãe ainda era criança e minha avó pouca falava sobre ele. Nosso sobrenome tem grafia diferente, acredito que seja devido a dificuldade de registro civil. Gostaria de saber se há alguma correlação com a família Vilela de Candeias. Tenho muita curiosidade em relação a história de nossa família. Gostaria de saber se alguém poderia me ajudar. Obrigada Simone

Anônimo disse...

Me chamo Juliana Emilia Vilela meu avô Silvio Andrade Vilela nasceu na cidade de 3 corações em Minas Gerais

Bruna Vilela disse...

Me chamou Bruna Villela e minha vó morou no Sul de minas nome dela é Rachel Cantarino Villela.

lucia helena andrade vilela disse...

Meu nome é lucia Helena Andrade vilela filha de pedro alves vilela e Geralda maria andrade vilela somos do prata mg sera que somos a mesma família?

Unknown disse...

Boa tarde meu nome é Alexandre Alves Vilela e o do meu pai José Alves Vilela eu gostaria de saber qual caminho devo tomar para tentar obter
a dupla cidadania Portuguesa.

VILELA disse...

Eu sou Alzira Rodrigues VILELA, filha de Geraldo Gonçalves VILELA, neta de João Pereira VILELA e bisneta de Eulálio Pereira VILELA, família de Santa Fé de Minas MG, noroeste mineiro, tem algum parente por aí?

VILELA disse...

Meu nome é Alzira Rodrigues VILELA, filha de Geraldo Gonçalves VILELA, neta de João Pereira VILELA e bisneta de Eulálio Pereira VILELA. Família de Santa Fé de Minas MG, noroeste mineiro. Algum parente?